Ser ou não ser? Ser e não ser?

Sumamente atormentados pela crise da fé e pelos questionamentos radicais sobre a (in)existência de Deus e o sentido transcendental para a vida em face da virada antropocêntrica e cientificista que vem à tona com o Renascimento na Europa, a partir do século XIV, o dramaturgo, poeta e escritor inglês William Shakespeare (1564-1616), o filósofo dinamarquês Søren Kierkegaard (1813-1855) e os escritores russos Liev Tolstói (1828-1910) e Fiódor Dostoiévski (1821-1881) erigiram obras e reflexões em que a agonia pela potencial finitude diante da morte e o ímpeto por justiça e esperança se mostram inescapáveis.

Flávio Ricardo Vassoler

Em diálogo com a peça Hamlet (1599-1601), de Shakespeare; o ensaio Temor e tremor (1843), de Kierkegaard; o relato autobiográfico Uma confissão (1879), de Tolstói; e o conto O sonho de um homem ridículo (1877), de Dostoiévski, analisaremos como tais autores buscaram (res)significar a vida em face de seus momentos e questionamentos mais radicais. Ora, Deus existe ou não? Há algum sentido para o sofrimento? Vale a pena viver? O ser humano e a sociedade podem se transformar/reconciliar e alcançar comunhão na Terra?

Conteúdo do Curso

Sobre o Professor

Flávio Ricardo Vassoler

Escritor, professor, doutor em Letras pela USP com pós-doutorado em Literatura Russa. Autor de O evangelho segundo talião, Tiro de misericórdia, Dostoiévski e a dialética, Diário de um escritor na Rússia.

3 Cursos

Não Inscrito
Entre para visualizar

Curso Inclui

  • 10 Aulas
  • 100% online, faça no seu ritmo
  • Acesso completo
  • Certificado de conclusão