De que efetivamente estamos falando quando nos referimos a “segurança pública”? O que exatamente seria o crime? Como conceituar a violência? A ausência de crime configuraria a plena realização da segurança pública? Faz sentido falar em segurança quando a sociedade está submetida a uma ditadura? Em nosso país, essas indagações tornaram-se urgentes e estratégicas e as respostas devem nos conduzir a análises críticas do encarceramento em massa, da guerra às drogas e do seguinte fenômeno dramático, aparentemente paradoxal: as instituições inscritas no campo da Justiça criminal têm agravado as desigualdades, em todas as suas manifestações, intensificando o racismo estrutural, a exploração de classe e o patriarcalismo. Compreende-se como se dá esse processo, examinando a história da transição política, indissociável, evidentemente, das condições estruturais permanentes que marcaram nossa formação social. O curso pretende responder às perguntas e indicar alternativas que nos ajudem a construir um futuro digno, menos iníquo e violento, compatível com os direitos humanos.

Para mais informações, acesse o Programa de Curso.

Sobre o Professor

Luiz Eduardo Soares

Foi secretário nacional de segurança pública, subsecretário de segurança e coordenador de segurança, justiça e cidadania do estado do Rio de Janeiro, além de secretário municipal de prevenção da violência em Porto Alegre e Nova Iguaçu, escritor, antropólogo, publicou 20 livros, entre eles "Elite da Tropa", que deu origem ao filme Tropa de Elite.

1 Curso

Não Inscrito
Entre para visualizar

Curso Inclui

  • 11 Aulas
  • 100% online, faça no seu ritmo
  • Acesso completo
  • Certificado de conclusão